Como fazer uma análise SWOT no planejamento estratégico empresarial

Não importa quão veloz e potente seja um carro. Se não tiver uma rota traçada, ele não chegará a lugar algum. Algo semelhante acontece com as empresas sem o planejamento estratégico empresarial adequado: elas ficam estagnadas.

Isso quando não acabam declarando falência. Aprender como fazer uma análise SWOT de qualidade é uma das maneiras de evitar estes destinos indesejáveis e garantir o sucesso de uma organização.

Continue a leitura e você vai ver:

  • O que é Análise SWOT?
  • Pra que serve a Análise SWOT?
  • Análise SWOT como fazer?
  • Livros sobre Análise Swot
  • Análise SWOT pronta. E agora, o que fazer?

O que é Análise SWOT?

A análise swot, também conhecida como matriz swot, matriz fofa ou análise fofa, é uma das ferramentas de planejamento estratégico empresarial mais utilizadas no mundo.

Para entender primeiramente o que é SWOT, saiba que a tradução de SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats) gera a versão em português FOFA (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças).

Basicamente, a Análise SWOT de uma empresa consiste em uma espécie de “raio X”, que resultará no levantamento e na avaliação estratégica de cada um dos pontos que compõem essa sigla.

Para que serve a Análise SWOT?

Esta análise estratégica é muito útil para a avaliação do ambiente interno e externo de uma empresa e para a análise de cenários do mercado no qual ela atua.

Basicamente, a SWOT tem o propósito de analisar, de uma maneira estruturada, as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de uma empresa. Com o intuito de amenizar os impactos negativos e otimizar os impactos positivos de cada uma delas.

Ou seja, ao realizar a Análise SWOT de uma empresa é possível identificar o que ela tem para oferecer; o que ela precisa melhorar; quais condições ela pode aproveitar; e para quais situações ela deve se atentar para evitar prejuízos.

Como fazer uma Análise SWOT do jeito certo?

O primeiro passo passo para fazer esta análise é preencher o quadro swot, também conhecido como tabela swot. O quadro é composto por quatro quadrantes:

quadro de análise swot

Os dois quadrantes de cima são designados para o ambiente interno da organização. É ali que são dispostas as forças e fraquezas de uma empresa.

Os dois quadrantes de cima são designados para o ambiente interno da organização. É ali que são dispostas as forças e fraquezas de uma empresa.

Ou seja, para identificar os pontos fortes e fracos de uma empresa é preciso avaliar os componentes de seu ambiente interno, como mão-de-obra, estrutura, equipamentos, fornecedores, entre outros.

Seguem abaixo alguns exemplos de pontos que podem ser identificados nesta fase.

Possíveis pontos fortes de uma empresa

  • Mão de obra qualificada;
  • Equipamentos sofisticados;
  • Equipe de trabalho bem sincronizada;
  • Alta visibilidade da marca.

Possíveis pontos fracos de uma empresa

  • Equipe desmotivada;
  • Equipamentos danificados;
  • Alto custo de produção;
  • Baixa popularidade da marca.

Os dois quadrantes de baixo, por sua vez, ficam designados para o ambiente externo da organização. Neles serão dispostas as oportunidades e ameaças que podem impactar a empresa em questão.

Para identificar estes pontos é preciso avaliar algumas variáveis, como os macroambientes econômicos, políticos, socioculturais, e naturais.

Confira alguns exemplos de ameaças e oportunidades de uma empresa:

Possíveis ameaças de uma empresa

  • Crise econômica;
  • Mudanças na legislação;
  • Escassez de matéria-prima.

Possíveis oportunidades de uma empresa

  • Setor em crescimento;
  • Tecnologias inovadoras para oferecer;
  • Novos hábitos culturais para explorar (ex: ascensão do veganismo).

Livros sobre Análise SWOT

Não há um livro específico que marque o surgimento da Análise SWOT. Afinal, ela resultou de um processo, de um conjunto de pesquisas que foram aprimorando o conceito ao longo do tempo.

O americano Albert Humphrey, especialista em gestão organizacional do Instituto de Pesquisa de Stanford, foi o responsável pela ideia inicial. Aproximadamente na década de 70 ele criou o termo “Análise SOFT”.  

A sigla representava os termos: satisfactory (satisfatório), opportunity (oportunidade), failure (falha) e threat (ameaça). E a ferramenta passou pelo processo de análise e desenvolvimento de diversos pesquisadores até chegar ao seu atual modelo de Análise SWOT.

Se quiser saber um pouco mais sobre essa história, aprofundar ainda mais seus conhecimentos e conhecer a análise SWOT segundo autores especializados no assunto, segue a sugestão de alguns livros que podem te interessar:

  • Administração de Marketing – Philip Kotler
  • Administração Estratégica: conceitos, metodologia e práticas – Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira
  • Planejamento Estratégico na Prática – Adalberto A. Fischmann e Martinho Isnard Ribeiro de Almeida

Análise SWOT pronta. E agora? O que fazer?

A possibilidade de utilização da análise swot não pode ser desconsiderada na hora de montar o planejamento estratégico. Agora que você já sabe como fazer Análise SWOT, chegou a hora de descobrir o que fazer com os resultados obtidos.

Seu próximo passo será cruzar os dados identificados em cada quadrante, para definir as melhores estratégias para o seu negócio.

Avalie:

  • Como as forças identificadas podem ser úteis no aproveitamento das oportunidades e amenizar o impacto das fraquezas e ameaças?
  • Como as fraquezas podem tornar a empresa mais suscetível às ameaças, e prejudicar o aproveitamento das forças e oportunidades?
  • Como as ameaças podem potencializar as fraquezas, diminuir as forças ou atrapalhar o aproveitamento das oportunidades?
  • Como oportunidades podem amenizar as ameaças, combater as fraquezas e aumentar as forças identificadas?

Depois de responder tais questões, você terá base suficiente para traçar um planejamento estratégico coerente. Desta maneira será possível identificar e priorizar os reais objetivos e necessidades da sua empresa.

Está preparado para explorar a fundo seu negócio? Então canetas a mão e mãos à massa! Lembre-se: bases superficiais não mantém suas edificações estáveis.

Para mais dicas sobre planejamento e organização, veja também:

Artigos recentes

Comentários

  1. Seria muito útil se pudessem nos sugerir servidores de arquivos em nuvem, que sejam adequados a escritórios de advocacia.

    • Pâmela Carvalho disse:

      Olá Neudi, tudo bem? Na verdade nós temos um serviço muito usado no setor de advocacia, talvez possa te interessar. Nossa equipe comercial entrará em contato para passar mais informações. Até mais!

  2. MILENA CAMPOS DULLIUS disse:

    TRABALHAMOS COM OUTSOURGING DE IMPRESSÕES.
    GOSTARÍAMOS DE AGREGAR SOLUÇÕES EM NOSSA CLIENTELA.
    VOCÊS FAZEM PARCERIA?

    • Pâmela Carvalho disse:

      Olá Milena, tudo bem? Trabalhamos com parcerias sim, nossa equipe comercial entrará em contato para te passar mais informações. Obrigada!