5 passos para organizar sua vida financeira

Vários problemas financeiros podem ser resolvidos com uma organização eficaz, mesmo dentro de um orçamento apertado. Além de criar inúmeras planilhas ou sair anotando até as balas compradas após o almoço, comece a organizar sua vida financeira a partir dos seguintes passos:

1. Encontre seu propósito

O que está te impedindo de dormir bem à noite? Pendências e boletos? Saldo no banco constantemente negativo? Não está sobrando dinheiro para pôr na poupança e investir? Pergunte-se e encontre dentro de você a resposta que irá direcionar suas próximas ações.

Nenhum objetivo se sustenta por muito tempo sem que haja uma missão como base. É nele que você irá pensar durante o final de semana, quando surgir a dúvida entre comprar um smartphone X ou Y, por exemplo.

Bons exemplos de propósitos financeiros são:

    • Comprar um imóvel;
    • Sair da inadimplência;
    • Investir em longo prazo;
    • Pagar um curso;
    • Viajar;
  • etc.

Agora fica muito mais fácil seguir com o plano de organização. Trabalhar com propósitos, ajuda a tornar a meta mais tangível e atribui significado às ações do dia a dia, além de filtrar decisões importantes e delicadas, de modo que, quando for necessário dizer um “não” para uma compra ou atividade que envolva dinheiro, será muito mais fácil e poderoso.

Este é um exercício essencial para o atingimento de metas, não só financeiras. Confie em seu instinto e estabeleça propósitos para as atividades que são essenciais para a sua vida. E livre-se das que não são!

2. Lide com as pendências mais urgentes

lide com suas pendências mais urgentes

Em uma situação ideal, você teria um fundo de emergência e um de aposentadoria, já iniciados. Também já teria sob controle as contas mensais e semanais, e não estaria lendo este artigo. Mas provavelmente não é o seu caso, e neste momento está lidando com contas e tarefas pendentes.

O primeiro passo é listá-las. Não há como resolver seus problemas se você não sabe quais são!

Liste todas as pendências, usando um critério específico: deve estar na lista somente o que não foi pago ou finalizado. Nada de pagamentos futuros ou objetivos a iniciar, para isto teremos outras formas de registro.

Observe que, o ato de listar já lhe trará uma sensação positiva. Um sentimento de controle e posse. Agora é o momento certo de fazer os cálculos: o que precisa ser pago com urgência? o que pode ser adiantado ou adiado? O que pode ser cancelado nesse momento?

Decisões importantes devem ser feitas a partir de agora, portanto lembre-se de seu propósito quando for priorizar suas ações.

3. Organize suas informações

Aqui a tecnologia vai te ajudar muito. Anotar seus gastos em um caderninho, pode ser uma ótima ideia, mas há formas inovadoras e excelentes de gerenciar a entrada/saída do seu dinheiro com aplicativos ou softwares disponíveis no mercado. Recomendo estes:

  • Organizze

Organizze é uma ferramenta para organização de finanças que possibilita a categorização de gastos, geração de gráficos e notificações. Está disponível via web e nos sistemas operacionais iOS e Android.

  • Trello

o Trello serve para gerenciamento de projetos pessoais ou profissionais. Nele há possibilidade de divisão por quadros, cards e listas. O Trello está disponível também para web, iOS e Android.

Acesse aqui o quadro exemplo para finanças pessoais, feitos pela equipe do Trello.

  • Keeva

Você sabia que também dá pra usar o Keeva para gerenciar suas contas? As possibilidades são várias: subindo contas e identificando as datas de vencimento para que ele te avise, gerenciando boletos e faturas, criando listas de afazeres e compras, e muito mais.

Com o keeva é possível acessar as informações das suas atividades financeiras com muita facilidade, sendo possível reinventar seu jeito de organizar as finanças. Confira aqui como descomplicar seu controle financeiro com o Keeva.

4. Estabeleça objetivos

Agora que as preocupações urgentes estão devidamente refletidas e encaminhadas, é possível pensar com clareza nas metas e objetivos que ultrapassam o curto prazo.

Criar planos de investimento ou fundos de poupança para desejos específicos estimula o melhoramento pessoal, é divertido e é uma forma eficaz de atingir as metas de médio e longo prazo.

5. Mãos à obra!

Hora de colocar o planejamento em prática! Se você seguiu as etapas anteriores, já deve estar claro o caminho a ser percorrido para alcançar seus objetivos financeiros. Lembre-se do propósito e siga o caminho prescrito!

Quero saber agora como você organiza sua vida financeira. Conte, nos comentários, suas dicas!

Artigos recentes

Comentários

Nenhum comentário ainda